quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Sofrer preconceito...

Sabem meninas, sempre foquei o preconceito sobre outro ponto de vista, porém nas minhas andanças no mundo virtual tenho me deparado com diversas histórias parecidas... o medo do preconceito enfrentado por várias pessoas acima do peso que muitas vezes não as permite sequer sair de casa... e quando isso acontece andam pelas ruas de cabeça baixa ou se escondendo dentro do carro...É como se a pessoa quisesse se manter escondida dentro de si... Relaciono essa atitude a "Personalidade Tartaruga"... que ao sentir-se ameaçada enfia a cabeça no próprio casco... Gente? Como lidar com esse tipo de sentimento? Como dizer à alguém para não se importar com a estupidez alheia??? Como dizer que enfrente, que vá em frente e cegue os olhos e ensurdeça os ouvidos para tal sensação de impotência diante do mundo???Fico triste por essas pessoas, já que me ver tão auto-suficiente nesse tipo de situação, mas e se alguém me questiona sobre como enfrentá-las? Não sei dizer... é tão pessoal, tão de cada um...A injustiça sempre irá existir, mas se todos fôssem ficar estagnados em consequência disso, o mundo estaria pra mais da metade recluso!!!
Beijos... e fica o desabafo!!!

4 comentários:

Bet@ disse...

Tay minha linda, obrigada por me socorrer, fia a alteração só não sei se funcionou, rsrsrsrsrs, depois se quiser passa lá e dá uma olhadinha táh... Muito interessante esse seu post, na minha fase sem RA, muitas vezes eu me peguei com vontade de abrir mão do mundo, mas hj acho mais fácil e muiiiito mais lindo abrir mão dos quilos que eu tenho a mais, é tão bom e faz muito bem pra alma se alimentar bem, se sou besse disso antes teria feito com mais afinco a muiiito mais tempo. Como é bom chegar aqui e ver vc chamando atenção pra esse tipo de assunto quando há muiiitoooos "magros" que juram que só sentimos frescura e falta de vontade de ser melhor, gostei muiiito da sua abordagem.... bjus em seu coração, valeu por tudo, tenha uma excelente semana

aline disse...

Sabe eu já passei por isso de pessoas que eu considerava amigas me magoarem com brincadeiras e depois perguntarem "ué vc ficou chateada?!"...e o pior é que eu ainda me magoo...nossa não matei não roubei,nem fiz nada errado mas ainda tem gente que me olha torto por estar gorda...
ah vou na comunidade sim...brigada...
bjd

Anabela disse...

Olha minha querida, eu já sofri esse preconceito muitas vezes como já expliquei no meu blogue e na comunidade Acreditar onde também estás integrada.
O preconceito é terrivel e de nada ajuda, antes pelo contrário, acaba quase que nos detruindo por completo!
Foi mt complicado me libertar dos traumas que isso me causou e andar com a minha vida em frente.
Recebo mails de pessoas que vivem numa enorme agonia incluindo usar oculos escuros à noite ou quando chove para se protegerem mais dos oulhares dos outros...e claro, a cabeça sempre baixa!
Não têm vida social, só saem mesmo quando é preciso, pra trabalhar e passam dias trancadas em casa...e eu fico tão triste como tu e como muitas outras pessoas!
Acho que o mundo está egoista e egocentrico, e estabeleceu-se aquela imagem do socialmente bonitinho e magro, e tudo o que não é assim, é feio e gordo que assusta....é o mundo complicado que temos!
O que fazer?
Muito pouco, mas podemos fazer sempre alguma coisa!
Ajudar quem sofre e que chega a nós dalguma forma e quando presenciamos esssas situações combater!
Não discutindo com as pessoas mas fazendo prevalecer a igualdade e o respeito pela individualidade de cada um.
è o que faço...apesar de saber que é pouco!

MIl bjs de total carinho para ti

Zanotto disse...

Primeiramente, obrigado pela visita Tay!

Muito bem...
Acredito muito que essa "Personalidade Tartaruga" da qual você se refere tenha relação íntima com a autoestima da pessoa.
Eu ja passei muito, e ainda passo, por isso em diversas situações. Mas creio que, pelo menos no meu caso, o preconceito tem inicio em minha cabeça. Eu tenho uma barreira muito grande em aceitar minha forma física... como mencionei no post sobre dança: o que eu vejo no espelho não reflete como eu me sinto por dentro.Eu acabo me encomodando com minha própria aparência de modo que mesmo tentando ignorar qualquer crítica ou valoração advinda dos outros, eu mesmo acabo por me julgar.

O comentário dos outros importa sim... o que eles pensam a meu respeito importa sim...

Se autocriticar é uma coisa, mas receber crítica dos outros machuca muuuuuuuito mais!!! Então acredito que é por isso que muitas vezes as pessoas acabam se privando de uma vida social normal e se refugiam em casa... ou em algum lugar onde se sinta seguro... longe do foco alheio.
Me extendi muito rs...