segunda-feira, 29 de junho de 2009

O dia hoje promete...



Mesmo entre agitos com a criançada em casa, o dia hoje está propício às mudanças... Aff!! Normalmente eu estaria "doida de atar" com os filhos correndo e gritando pelo apartamento, enquanto o maridão estuda... Mas tudo bem, vou respirar fundo e tentar mudar hoje minha atitude, não serei permissiva, mas não terei ataques... É o tal processo do dieta sem dieta... Na real é só um novo condicionamento de ser. Serei eu mesma em moldes melhores e preciso avisar isso ao cérebro, não é mesmo? E também é claro que isso deverá influenciar no demais...


sexta-feira, 26 de junho de 2009

Autorizando...

Tenho tentado dar mais alguns passos em direção às minhas metas, mas a autorização que meu cérebro dá é distinta daquela interpretada pelo olho distorcido das minhas reais intenções...
Ando com vontade de voltar a varrer ainda mais a casa (meu "eu" interno), tirar a poeira, sacudir os tapetes... e o que tenho feito em relação a isso???
Sou pé no chão, não gosto de viver de sonho, apesar de saber que se não sonhar um pouco, o que se pode realizar???
Quem sonha é pq tem metas a atingir... mas e a escada que nos faz chegar lá??? É a autorização ou senha que estou precisando em mim...
Percebi muitas coisas essa semana que me fizeram sacudir pra melhor... a gente às vezes esquece umas, ou supervaloriza outras e então o que realmente importa pode sofrer ameaças de perda, estragar, diminuir ou desvalorizar...
Antes de mais nada dentro de nós (no caso eu) existe uma mulher, depois mãe, esposa, profissional, ou seja a ordem que quisermos dar...

Se perguntem também:
Essa mulher (pessoa) precisa de quê????
O que preciso é preciso autorizar a ela???

Trata-se de "NORMOSE"

E achei interessante e resolvi postar aqui pra vocês também...


Por Martha Medeiros
"Entrevista do professor Hermógenes, 86 anos, sobre uma palavra
inventada por ele que me pareceu muito procedente: ele disse que o ser
humano está sofrendo de normose, a doença de ser normal.
Todo mundo quer se encaixar num padrão. Só que o padrão propagado não é
exatamente fácil de alcançar. O sujeito 'normal' é magro, alegre, belo,
sociável, e bem-sucedido. Bebe socialmente, está de bem com a vida, não
pode parecer de forma alguma que está passando por algum problema.
Quem não se 'normaliza', quem não se encaixa nesses padrões, acaba
adoecendo. A angústia de não ser o que os outros esperam de nós gera
bulimias, depressões, síndromes do pânico e outras manifestações de não
enquadramento.
A pergunta a ser feita é: quem espera o quê de nós? Quem são esses
ditadores de comportamento a quem estamos outorgando tanto poder sobre
nossas vidas?
Eles não existem. Nenhum João, Zé ou Maria bate à sua porta exigindo
que você seja assim ou assado.
Quem nos exige é uma coletividade abstrata que ganha 'presença' através
de modelos de comportamento amplamente divulgados.
Só que não existe lei que obrigue você a ser do mesmo jeito que todos,
seja lá quem for todos.
Melhor se preocupar em ser você mesmo.
A normose não é brincadeira. Ela estimula a inveja, a auto-depreciação
e a ânsia de querer o que não se precisa.
Você precisa de quantos pares de sapato? Comparecer em quantas festas
por mês? Pesar quantos quilos até o verão chegar? Freqüentar terapeuta
para bater papo?
Não é necessário fazer curso de nada para aprender a se desapegar de
exigências fictícias. Um pouco de auto-estima basta.
Pense nas pessoas que você mais admira: não são as que seguem todas as
regras bovinamente, e sim, aquelas que desenvolveram personalidade
própria e arcaram com os riscos de viver uma vida a seu modo.
Criaram o seu 'normal' e jogaram fora a fórmula, não patentearam, não
passaram adiante.
O normal de cada um tem que ser original. Não adianta querer tomar para
si as ilusões e desejos dos outros. É fraude.
E uma vida fraudulenta faz sofrer demais.
Eu simpatizo cada vez mais com aqueles que lutam para remover
obstáculos mentais e emocionais, e a viver de forma mais íntegra,
simples e sincera.
Para mim são os verdadeiros normais, porque não conseguem colocar
máscaras ou simular situações. Se parecem sofrer, é porque estão
sofrendo. E se estão sorrindo, é porque a alma lhes é iluminada.
Por isso divulgo o alerta: a normose está doutrinando erradamente
muitos homens e mulheres que poderiam, se quisessem, ser bem mais
autênticos e felizes.
Ser Feliz é ser você mesmo, sofrendo ou sorrindo, pois esta vida é
passageira e o importante é ter emoções claras e definidas.
Acrescentando....nada tem qualquer significado a não ser aquele que
nós lhe damos! "



Adorei essa entrevista e esse professor, pena a maioria não pensar como ele, né?
Espero que aproveitem o final de semana, da melhor maneira possível! E vocês não esqueçam de sorrir ao espelho, pois a imagem nele irá retribuir... e cada vez mais linda!!!!

Alguns alimentos podem ajudar quanto a ansiedade e o mau humor...

No caminho do auto-conhecimento a gente encontra muita barreira, o que às vezes nos faz crer que não sabemos quem somos, mas o detalhe é que a vida é inconstante, se as pessoas fossem sempre constantes seria uma verdadeira monotonia... o bom é sim aproveitar de nós o que temos de melhor, e avaliar intimamente o porquê de determinadas atitudes e quais as situações que determinaram as mesmas... de resto a gente não pode encucar muito, a não ser que isso se torne problema repetitivo em nossas vidas, não é?

Bem, mas falando um pouco sobre alimentação, a natureza nos deu alguns alimentos que ajudam a combater a irritação, ansiedade e mau humor, tais como:

1. Alface: Apresenta uma substância chamada lactucina, que atua como calmante em nosso organismo.

2. Espinafre: Contém ácido fólico e potássio, substâncias que ajudam na prevençaõ da depressão. Possui ainda vitaminas A,C e do complexo B e magnésio. Esses ajudam no combate a pressão alta e regulam o funcionamento do sistema nervoso.

3. Tomate: Possui grande quantidade de vitamina B6 e vitamina C, substâncias que ajudam a combater a irritação.

4. Pimentão: Rico em vitamina C, ajuda o organismo a combater o stress.

5. Mel: Ajuda o organismo a produzir uma maior quantidade de serotonina, neurotransmissor que está intimamente ligado aos transtornos de humor.

6. Frutos do mar e Castanha-do-pará: Ricos em selênio, mineral que têm propriedades calmantes.

7. Ovos: Apresentam grande quantidade de tianina e niacina (vitaminas do complexo B), acetilcolina e ácido fólico. Substâncias que combatem o mau humor e ajudam na memorização.

8. Banana: Rica em carboidratos, vitamina B6, magnésio, biotina e potássio. Ajudam no combate à ansiedade.

9. Jaboticaba: Contém vitaminas do complexo B, que atuam como antidepressivos no nosso organismo.

10. Maçã: Rica em fibras, carboidratos, vitaminas A, B1, B2, B6, C, minerais, zinco, magnésio e selênio. Combate a ansiedade e relaxa. 10/10/08 excluir

11. Amendoim: Rico em vitaminas B1 e B2. Atuam como antidepressivos em nosso organismo.


Grande beijo e usem as dicas em benefício próprio, né???

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Dalai Lama

IDÉIAS & IDEAIS


Hoje acordei me perguntando o que pretendo fazer aqui, neste espaço, então resolvi vir fazer o que me dá prazer, sentar à frente do computador e deixar o cérebro guiar meus dedos no teclado expondo minhas idéias...
Bem, a idéia é clara... reunir tudo o que for aproveitável para o aprimoramento do ser, do corpo e alma em um espaço que se torne também a realização de um ideal, captar mensagens e expô-las aqui indicando fontes e podendo opinar a respeito. Afinal esse "pedaço" é pra isso!!!

Maçã


A maçã, tem considerável valor nutritivo e além de muito saborosa faz muito bem a saúde, facil de encontrar e barata.

Suas Vitaminas:

Contém vitaminas B1, B2, Niacina e sais minerais como Fósforo e Ferro.

As vitaminas do Complexo B em geral ajudam a regular o sistema nervoso, o crescimento, evita problemas de pele, do aparelho digestivo e queda dos cabelos.

O Fósforo previne a fadiga mental, além de contribuir para a formação de ossos e dentes.

O Ferro é importante na formação do sangue. Além disso, é muito rica em substâncias chamadas Flavóides. Essas substâncias diminuem a oxidação do colesterol, impedindo que ele se acumule nas artérias.

É rica em quercetina, substância que ajuda a evitar a formação dos coágulos sanguíneos capazes de provocar derrames.

Recomendada:

A maçã é recomendada para pessoas com problemas de intestino, obesidade, reumatismo, gota, diabetes, enfermidades da pele e do sistema nervoso.

A sua casca seca é empregada como chá para purificar o sangue e como diurético.

A pessoa que come pelo menos 5 maçãs por semana, respira melhor.

Homens que comeram quase 1 maçã por dia, tiveram função pulmonar mais forte do que os que excluíram a fruta do cardápio. Pela sua propriedade antioxidante, a maçã retarda o envelhecimento, além de prevenir o aparecimento de cânceres, pois fitonutrientes da maçã preservam as células.

O correto é consumi-la ao natural com casca, pois é nela que se encontra a maior parte das suas vitaminas e os sais minerais.

DIETA SEM DIETA - Os 10 princípios

1 O cérebro humano é uma máquina de hábitos. Ele foi preparado para aprender com rapidez a fazer as mesmas coisas repetidamente. Se não fosse assim, teríamos de reaprender todas as tarefas sempre.

2 Quando se depara com um estímulo conhecido, o cérebro reage exatamente como no passado. Mas por ser equipado com mecanismos de aprendizado altamente sofisticados, se fizermos algo diferente, ele também vai reagir de forma diferente.

3 O cérebro é tão eficiente que, à medida que nós envelhecemos, ele passa a agir cada vez mais por força do hábito. Passa grande parte do tempo sem pensar conscientemente. É como se passasse os dias ligado no piloto automático.

4 Repetir bons hábitos é bom para nós. Significa que não temos de reaprender tudo a cada vez e que podemos usar nossa capacidade mental em outras tarefas.

5 Por outro lado, o cérebro não é muito bom em discernir entre bons e maus hábitos. Repetir maus hábitos prejudica física e psicologicamente.

6 Para não repetir erros passados, devemos sempre fazer algo diferente. É muito mais fácil mudarmos aos poucos o nosso comportamento do que tentar mudar de uma vez só o nosso modo de pensar. Se todos os dias fizermos algo diferente em nossas vidas, obteremos algo diferente em troca.

7 A teia de hábitos é incrivelmente forte. É por isso que os hábitos sempre superam a força de vontade. Se nós não fizermos algo diferente, não tentarmos mudar algo em nossas vidas, os hábitos permanecerão os mesmos.

8 Romper com os velhos e costumeiros hábitos é a chave para melhorar nossas vidas. Isso nos deixará livres para conseguir o que queremos.

9 Abandonar hábitos isolados pode desfazer a teia toda. Precisamos quebrar os hábitos que nos cercam. Depois devemos quebrar os que desejamos. Muitas vezes, esses hábitos isolados parecem ter pouco em comum com os hábitos-alvo. Contudo, precisamos quebrá-los para alcançar nossos objetivos.

10 Não podemos ser uma máquina de hábitos, nem agir sempre do mesmo modo. Devemos ter a mente aberta e não funcionar no piloto automático. Dessa forma, é possível emagrecer, ver os relacionamentos se tornarem melhores e ainda há uma grande chance de conseguir grandes progressos na vida.

Fletcher é um daqueles médicos que condenam os regimes restritivos. Para ele, essas dietas confundem o organismo, aumentam o risco de depressão, desequilibram o sistema imunológico, afetam o funcionamento do coração, fígado e rins, além de abalarem de abalarem a auto-estima das gordinhas. “Elas ficam com a sensação de que fracassaram mais uma vez, mas na verdade quem fracassou foi a dieta que não produziu os objetivos prometidos”, analisa o médico.

Pela sua proposta de emagrecimento, as pessoas precisam ser mais flexíveis, o que ele chama de flexibilidade comportamental. Segundo o psicólogo, quando uma pessoa muda seus hábitos, estejam eles relacionados à comida ou não, acaba produzindo uma nova organização mental, que se reflete no consumo moderado ou mais correto de alimentos. “Inconscientemente, você incorpora uma dieta mais saudável e passa a se movimentar mais”, diz Fletcher. Para embasar a sua teoria, ele analisou um grupo de pessoas levando em consideração sua saúde e sua capacidade de tocar projetos pessoais. a partir daí ficou claro que havia uma relação entre o índice de massa corpórea (IMC) e a flexibilidade comportamental. “Quanto menos eram flexíveis, maior seu peso. Por outro lado, as pessoas magras tinham muito mais flexibilidade comportamental”.

CINCO FASES

Não espere resultados imediatos quando começar esse programa de emagrecimento. A dieta sem dieta, como é chamada, é dividida em cinco fases. As quatro primeiras têm duração de uma semana e o emagrecimento é lento. Mas, segundo os autores, os quilos perdidos nunca mais são recuperados. A primeira fase é para que você abandone os velhos hábitos. “Esse é um passo decisivo para a perda de peso”, diz o psicólogo. A proposta é que você realize uma tarefa simples por dia. Também é preciso fazer duas tarefas extras ao longo da semana. Já a segunda fase é destinada a alterar os padrões de comportamento ou mesmo de personalidade. Na terceira fase a proposta é se tornar mais flexível mentalmente. “Você não se sentirá atraída por alimentos não-saudáveis”. Na quarta, você irá fazer mudanças mais radicais, que a princípio podem parecer difíceis. E a última é para que você consiga incorporar de vez todas essas novas mudanças à sua vida.

>> Como seguir a dieta

FASE 1: Prepare-se

Nesta fase você deverá realizar uma tarefa por dia. É importante seguir todos os passos. Se precisar parar por um dia, tudo bem. Reinicie do ponto que parou. Alem disso, você terá duas tarefas adicionais a cumprir, que pode ser realizada em qualquer dia, desde que seja dentro dessa semana.

DIA 1 – FIQUE UM DIA INTEIRO SEM ASSISTIR À TELEVISÃO

Provavelmente, ela foi incorporada a sua vida sem você ter percebido e esse é um hábito muito poderoso. Ao ligá-la você se desliga do mundo. Vá fazer outras atividades. Caminhe, ligue para um amigo ou até arrume aquela gaveta bagunçada que você nunca tem tempo.

DIA 2 – ESCREVA DURANTE 15 MINUTOS

Pode ser uma história, um poema, o início de sua biografia ou até o que você quer fazer daqui a um ano. O importante é se concentrar nessa tarefa. O objetivo é tornar claro o modo como você quer viver. A primeira linha será a mais difícil, mas não desista. Depois que você der esse passo, o texto fluirá.

DIA 3 – NÃO CONSUMA SUA BEBIDA FAVORITA

Você deve experimentar uma bebida diferente. Se você é daquelas que gostam muito de café, troque-o por água, por exemplo. Provavelmente seu corpo vai reagir pela falta de cafeína. Mas seja firme, essa é uma quebra de hábito importante para seu emagrecimento.

DIA 4 – CAMINHE POR 15 MINUTOS

Escolha o melhor horário e incorpore a caminhada na sua rotina de hoje. Caminhar é ótimo para aliviar o stress. Aproveite esse tempo livre para pensar na vida e no que você deseja.

DIA 5 – ACORDE UMA HORA MAIS CEDO

Programe o despertador um dia antes para não perder o horário. Acordando mais cedo você ganha mais tempo para realizar suas atividades e obrigações.

DIA 6 – FAÇA UMA LISTA DAQUILO QUE VOCÊ DESEJA TER DAQUI A UM ANO

Tome nota de tudo o que você deseja. Desde as pequenas mudanças até as grandes. Também faça uma lista com os passos concretos que você precisa dar para alcançar esses objetivos.

DIA 7 – PRATIQUE UMA BOA AÇÃO

Ajude um colega de trabalho a arrumar a mesa, um vizinho a carregar as compras ou faça algo pelo seu parceiro. Mas faça sem esperar nada em troca.

TAREFA EXTRA – ESCOLHA DUAS TAREFAS DA LISTA ABAIXO – AQUELAS QUE VOCÊ NÃO REALIZARIA NORMALMENTE – E FAÇA DURANTE ESSA PRIMEIRA SEMANA
Mude de jornal ou pare de comprá-lo
Leia uma revista diferente
Experimente comer algo que você nunca provou
Faça uma atividade física, até aquela que você nunca praticou antes
Pinte ou desenhe com canetas, lápis, tintas ou carvão
Assista a um evento esportivo
Ajude alguma entidade beneficente local
Escreva uma história
Vá ao cinema e assista a um filme sozinha
Visite um museu
Tome a iniciativa de reatar antigas amizades
Sente-se em um lugar diferente nas refeições, no trabalho, nas reuniões

FASE 2: Perca peso por bom comportamento

Chegou o momento de você, realmente, incorporar as mudanças à sua vida e acelerar sua perda de peso. A fase 1 criou condições para você mudar. Na 2 é hora de colocar tudo em prática.

DIA 1 – SEJA MAIS (OU MENOS) ASSERTIVO

Ser assertivo é insistir em seus direitos, é pedir aquilo que você não tem e que você quer ter. Antes de começar, analise seu grau de assertividade e aja ao contrário. Se você é assertivo, procure passar o dia em segundo plano, não reaja às críticas e deixe que a outra pessoa escolha ou decida algo por você. Se você não é assertivo, seja direto ao pedir o que quer, ao dar uma opinião e aprenda a dizer não.

DIA 2 – MUDE SEU COMPORTAMENTO EM GRUPO

Se você é daquelas pessoas que gosta de cooperar em grupo, assuma, por hoje, uma postura mais individual e faça algumas atividades sem se preocupar com os outros. Mas se você costuma ser centrada em si mesmo, faça o oposto. Ofereça apoio, ajude e saiba ouvir o grupo.

DIA 3 – MUDE SEU NÍVEL DE ENERGIA

Se você é agitado, procure reservar cinco minutos a cada hora para pensar no que quiser. Procure fazer algo devagar, desacelere. Mas se você é do tipo tranqüilo, hoje é dia de movimentar seu dia. Assuma um novo papel no grupo, faça tudo o que você faz diariamente num ritmo mais acelerado.

DIA 4 – OTIMIZE SUA FLEXIBILIDADE

Ser flexível faz você ver as oportunidades que surgem. Mas se costuma ser flexível demais, tome uma posição mais firme. Não seja tão condescendente com os outros. Já se você é rígido demais, espere a ajuda de alguém para resolver um problema, seja humilde e não faça críticas.

DIA 5 – OTIMIZE SUA ESPONTANEIDADE

Se você é espontâneo, planeje algo para o seu futuro, organize uma gaveta ou os CDs, divida o seu dia em períodos de meia hora e execute o que foi planejado. Se você é sistemático, o seu dia deve ser mais relaxado. Faça algo por impulso, ignore seus planos, divirta-se com algo fútil, não organize seu dia.

DIA 6 – AJUSTE SEU COMPORTAMENTO

Se você se considera tímido, procure participar de uma discussão e emita sua opinião, tome a iniciativa para iniciar uma amizade, sorria um pouco mais. Se você é extrovertido, escute mais e fale menos. Procure passar algum tempo sozinho e não interrompa as pessoas antes que elas terminem a frase.

DIA 7 – TENTAR SER MAIS (OU MENOS) CONVENCIONAL

Para quem é convencional, procure hoje usar roupas menos tradicionais, mudar algo em sua vida que seja muito comum. Quem age contra o convencional, por hoje terá que fazer uma escolha mais dentro dos padrões, sem ser diferente dos outros, tente optar por alternativas mais tradicionais, algo mais aceitável.

FASE 3: MUDE SEUS HÁBITOS E FAÇA TUDO DIFERENTE

Nessa semana você terá que olhar um pouco mais para si, descobrir como se comporta em relação a você mesma e às pessoas que estão ao seu redor. Mas o foco continua sendo a aquisição de novos hábitos. Sua semana será dividida em dias que você deve interagir com pessoas e dias em que deverá experimentar novas atividades

Para saber como dividir sua semana, o médico Fletcher apresenta dois testes. A partir daí ele divide a semana. Para algumas pessoas, a semana deve ter 3 dias de atividades e 4 de pessoas, para outras 2 atividades e 5 de pessoas, 5 de atividades e 2 de pessoas e assim por diante. Para você saber onde você se encaixa, analise seu modo de se comportar e de se relacionar com os outros. Se esse contato é restrito você precisa aumentar. O mesmo acontece com as atividades. Se você tem dificuldades de aumentar a variedade do que faz terá que aumentar essa capacidade.

Dias de pessoas
Nesses dias você terá de experimentar modos diferentes de interagir com as pessoas. Para aumentar essa interação, ouça o que elas têm a dizer, pergunte o que deseja saber a respeito delas (não presuma que já sabe tudo), elogie, faça novas amizades, ajude ou seja útil.

Dias de atividades
Varie suas atividades. Caminhe, crie algo novo, toque um projeto que está parado há anos, aprenda algo novo, mude sua aparência.

TAREFA EXTRA – ESCOLHA NA LISTA DUAS ATIVIDADES EXTRAS QUE TERÁ DE CUMPRIR AO LONGO DA SEMANA. LEMBRE-SE QUE QUANTO MAIS FUGIR DA ROTINA, MELHOR SERÁ PARA O SEU PROGRESSO

Ouça outro tipo de música
Use uma roupa diferente
Faça uma lista dos seus sonhos de infância
Faça seus filhos rirem
Cante no banheiro
Acorde em uma hora diferente
Dance sozinha por dois minutos
Saia e vá falar com um vizinho
Jogue fora algum objeto que não precisa
Desligue o celular por um dia inteiro

FASE 4: FOQUE NA TRANSFORMAÇÃO

Essa é a etapa em que você colocará um ponto final nos seus piores hábitos e se tornará definitivamente mais flexível. Para isso, deverá se concentrar no modo como você pensa.

DIA 1 – AUTO-RESPONSABILIDADE

Sua tarefa será mudar seu comportamento para aumentar sua auto-responsabilidade. Para isso tente, no dia de hoje, não inventar desculpas para seus fracassos, não culpar as outras pessoas quando algo dá errado.

DIA 2 – PERCEPÇÃO

O objetivo agora não é somente fazer algo diferente, mas descobrir algo novo que pode estar ao seu redor e você não enxerga. Para isso, preste atenção à letra de uma canção, aos sons ao seu redor, concentre-se quando estiver fazendo algo rotineiro (como dirigir o carro), descubra algo novo sobre a rua.

DIA 3 – EQUILÍBRIO

Ajuste a sua vida para ter mais equilíbrio. Avalie se você deve passar mais tempo com as pessoas queridas, se está trabalhando demais, se está na hora de se afastar de pessoas que não fazem bem a você e se está cercado de bens materiais que não têm significado para você.

DIA 4 – CORAGEM

Ser corajoso é agir sem nervosismo diante do desconhecido. Por isso, hoje você terá que se colocar em uma situação que lhe cause ansiedade (como falar em público, dizer não a alguém que a explora, pedir o que deseja sem se sentir ridícula) e também interagir com uma pessoa que lhe deixe assustada.

DIA 5 – CONSCIÊNCIA

A tarefa de hoje é ouvir sua consciência e seguir o que ela diz. Só isso. Você verá que isso aumenta o poder que você tem sobre si mesma e ainda tornará a vida um pouco melhor.

DIA 6 – INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

Aprender a identificar as suas emoções e a das pessoas que estão a sua volta e saber usa isso a seu favor. Classifique as suas emoções, pare de reagir apenas ao que as pessoas dizem e fazem, encontre a emoção em uma situação rotineira, coloque-se no lugar do outro, expresse seus sentimentos.

DIA 7 – INTELIGÊNCIA SOCIAL

Agora que você já conseguiu trabalhar com a emoção, é hora de aprender a ajudar a sociedade. De acordo com os autores do livro, uma inteligência social ajuda a criar um sentimento interior de calor humano, afastando as emoções negativas. Faça algo em benefício de sua comunidade local.

FASE 5: ALCANCE O QUE VOCÊ DESEJA (SEU PESO IDEAL)

De acordo com Ben Fletcher, quem consegue chegar até essa fase já mudou seus hábitos, consegue ser mais flexível e até pensar como um magro. Diferente das demais fases, nessa você não terá uma tarefa a cumprir por dia e sim repetir algumas tarefas das fases anteriores de vez em quando. Você escolhe o que fazer. O importante é ter alguma regularidade, como fazê-las uma vez por semana ou uma vez por mês. Você pode repetir essas mudanças de hábito até atingir seu peso ideal.

Revista Pense Leve (edição nº 184 – outubro 2007)


Vou nessa, e nós vamos ver o resultado!

quarta-feira, 24 de junho de 2009

O que Os Outros vão pensar? (Crônica de Martha Medeiros)

"É admirável o esforço que os meios de comunicação estão fazendo para conscientizar a sociedade sobre a importância de proteger as crianças. Mas, pra ser franca, quando eu era pequena não tinha medo de nenhum bicho-papão, mula-sem-cabeça ou de bruxa malvada. Quem me aterrorizava era outro tipo de monstro. Eles atacavam em bando. Chamavam-se Os Outros.
Nada podia ser mais danoso que Os Outros.Eles atacavam em bando. As crianças acordavam de manhã cedinho já pensando neles. Quer dizer, as crianças não: as mamães. Era com Os Outros que elas nos ameaçavam caso não nos comportássemos direito. Se não estudássemos, Os Outros nos chamariam de burros. Se não fôssemos amigos de toda a classe, os Outros nos apelidariam de bicho-do-mato. Se não emprestássemos nossos brinquedos, Os Outros nunca mais brincariam conosco. E o pior é que as mães não mantinham a lógica do seu pensamento. "Mas mãe, todo mundo dorme na casa dos amigos" "Eu lá quero saber dos Outros? Só me interessa você!" Era de pirar a cabeça de qualquer um. Não viamos a hora de crescer para nos vermos livres daquela perseguição.
Veio a adolescência, e que desespero: descobrimos que os Outros estavam mais fortes do que nunca, ávidos por liquidar com a nossa reputação. "Você vai na festa com esta calça toda furada? O que Os Outros vão dizer?" "Filha minha não viaja sozinha com o namorado, não vou deixar que vire comentário na boca dos Outros".
Não tinha escapatória: aos poucos fomos descobrindo que Os Outros habitavam o planeta inteiro, estavam de olho em todas as nossas ações, prontos para criticar nossas atitudes e ferrar com nossa felicidade.
Hoje eles já não nos assustam tanto. Passamos por poucas e boas e, no final das contas, a opinião deles não mudou o rumo da nossa história. Mas ninguém em sã consciência pode se considerar totalmente indiferente a eles. Os Outros ainda dizem horrores de nós. Ainda têm o poder de nos etiquetar, de nos estrigmatizar. A gente bem que tenta não levá-los a sério, mas sempre que bate uma vontade de entregar os pontos ou de chorar no meio de uma discussão, pensamos: "Não vou dar este gostinho para Os Outros".
Está para existir monstro mais funesto do que aquele que poda nossa liberdade." Fonte: Zero Hora/2003


Amei esta crônica, pois quem de nós não possui alguns "Outros" em nossas vidas??? O melhor é levar na esportiva e lembrar que ninguém deve nos conhecer melhor que o EU interior... e que se ainda não foi possível este auto-conhecer-se, o primeiro passo é não viver em função dos Outros...

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Enquanto a chuva cai lá fora...

É gente!!! A chuva fininha e gelada tá caindo lá fora... e enquanto as plantinhas agradecem a água que desce, fico aqui só olhando pela janela e sentindo o frio... Como é bom o friozinho, não?
O detalhe são os acompanhamentos que o frio às vezes nos traz... pois bem... àqueles que se sentem atingidos pelas calorias um alerta: fujam dos chocolates quentes, dos sopões repletos de carboidratos... rsrrsrsrsr... O bom mesmo é correr atrás de um chá bem quente, um caldinho de galinha com legumes e procurar mesmo batendo os dentes sair pra caminhar...
Mexa-se e gaste calorias!!!!!! Que enquanto isso fico aqui observando o frio lá de fora frente à lareira, "amando meus pneuzinhos" e esperando deixá-los "carecas" quando o inverno não mais bater à porta!!!

domingo, 14 de junho de 2009

Amizades

Resolvi postar aqui esse tópico pra falar nesse assunto tão importante que é a amizade... Nós todos sabemos ou temos em nossas vidas pessoas importantes que mesmo não sendo parentes são aquelas pra todas as horas, porém e quando não existe alguém em quem confiar?E quando não nos abrimos para que os outros nos conheçam?E por que muitas vezes o medo de "não estar de acordo" ou de "não ser aceita" nos impede de sair de casa? Por que estar um pouco acima das medidas é barreira pra se ter vida social ativa?Acredito que se a gente para um pouco pra repensar aqui como têm sido nosso "pensamento" até então em relação aos amigos e às possibilidades de se construir relacionamentos desse tipo podemos crescer um pouquinho mais em relação ao auto-conhecimento...Então, vamos começar respondendo às perguntas pra nós mesmos: quando tu acordas pela manhã e te olhas no espelho, tu te darias um bom dia? Pq?À tarde, no trabalho ou na rua tu cumprimentas alguém que te saúda? E sendo desconhecido?Como tu ages estando em púplico (em um barzinho, cinema, teatro, clube), fica natural, com vergonha ou não vai? Pq?

Vou começar...rsrsrrsr
Pela manhã quando acordo e me olho no espelho não me digo bom dia pq geralmente não estou tão bem humorada comigo mesma, mas se estou na rua ou em qualquer lugar e uma pessoa me cumprimenta, dependendo de quem seja eu sorrio, mas se for alguém que pareça "estranho" digo "bom-dia, boa tarde ou boa noite" de forma bem seca mesmo, mas não deixo de retribuir. Já quando estou em algum lugar público procuro agir de maneira natural, porque não tenho vergonha de mim por estar acima do peso, me aceito e sei que estar gordinha (bem gordinha como estou) é um problema pra mim, os outros não tem nada que ver com isso e não ligo muito para o que pensam a meu respeito aqueles que não conheço...Sei que as pessoas melhores são as que escolho para o meu rol de amizades, pois são amigos que me conhecem e me aceitam como sou, sem essa palhaçada de rotular os outros... Ora, se eu tivesse que fazer amizade com uma pessoa legal não andaria com ela por ser anã, negra, índia, pobre, rica, católica, umbandista, evangélico, ou etc só porque os outros poderiam ficar me olhando diferente, né? Certamente Branca de Neve não carregaria seus amigos "anõezinhos" no bolso por vergonha... rsrsrrsrs. Amigo pode ser qualquer um, desde que seja alguém de princípios para mim... gente honesta, sincera, alegre, comapanheiro, enfim... pessoas que tenham defeitos também, mas que não superem suas virtudes...E se sou uma gordinha feliz, alegre, de bem com a vida, porque me esconder? Nada disso!!! Rsrsrsrs...

Falando em amizades...
É tão difícil levar às amigas "gorduchinhas" algo de positivo que tenho aprendido... nooooossa, pensar que eu podia estar assim antes... será????Claro que não, mas estou buscando conversar a respeito de auto-conhecer-se com mais pessoas, de maneira light e despretenciosa (é claro) e isso está sendo bastante produtivo, sabiam?...Tenho feito muitas amizades em "nome disso"... rsrsrsrrs...

AUTO-CONHECIMENTO

Vim aqui trazer mais um assunto para nossa "avaliação", já que o auto-conhecimento é a chave pra muitas das nossas "encrencas"... Então lanço a pergunta: O que já sei a meu respeito?? E o que posso e quero melhorar?
Pois é...
Sei que sou ansiosa e sou capaz de controlar minha ansiedade, que quero emagrecer sem pressa por receio de que meu corpo fique flácido, pois não tenho feito nadinha de exercício físico, o que já fiz muito e agora não estou podendo porque a coluna tá respondendo com dor sempre... (um fato).Quero poder reverter essa função de não poder fazer atividade física que me incomoda... (um direito). Sei que gosto de comer, e comer de tudo que é bom, mas que nem tudo o que é de sabor bom ao nosso paladar é saudável à saúde, então tenho procurado evitar alimentos que não sejam recomendados...Sou uma pessoa determinada, corajosa, e tento ser cada vez mais forte em relação aos meus objetivos...Sou alto-astral, mas tenho meus altos e baixos de tempos em tempos...Sou amiga de quem é meu amigo e quem não é nem sei que existe...rsrsrsrs... Gosto de mim pra poder gostar dos outros, não me acho feia, e não me abalo só pelo fato de estar acima do peso, adoro ajudar os outros, não espero nada em troca...Deixei assuntos iniciados e ainda não concluídos dando um "espera" em meu eu, pra analisar melhor opção no profissional, e hoje me permito avaliar erros e possíveis acertos. Sei os passos a dar e o que me impede a chegada a determinado lugar, mas levo comigo a certeza de que tudo agora é temporário e logo o que é pra ser se apresenta. Não penso negativamente quanto ao futuro, embora tenha medo de perder os "elos mais antigos da minha formação"...(meus pais)Receio minha reação quanto a perda, porque sei que é um sentimento que não existe em mim ainda e que não se pode sofrer por antecipação.Puxa, sei tanta coisa a meu respeito e acredito que ainda tenha tanto a descobrir... Sou feliz com a família que tenho, filhos lindos e marido companheiro!E principalmente quero me ver ainda mais feliz, realizando as conquistas que junto com vocês aqui busco!!!