domingo, 11 de outubro de 2009

DIA NACIONAL DE COMBATE À OBESIDADE

Ao pensarmos obesidade desde muito tempo atrás, temos a necessidade de entendermos o conceito de beleza da época, em que se acreditava que para ter beleza era preciso que a mulher fosse repleta de curvas e bem “voluptuosa” de corpo. Já hoje, ocorre o contrário, nesta ânsia histórica de homens e mulheres melhor encaixarem-se nos modelos da “aparência”.
Porém, obesidade vai além um problema com a aparência, é sim um problema relacionado à saúde, já que constantemente ouvimos falar na mídia das mortes relacionadas e dos sérios problemas médicos que se relacionam a pessoas obesas. Sabemos que quanto mais obeso for o homem ou a mulher, maiores as chances de vir a enfrentar conseqüências nocivas à sua saúde.
Além das doenças do corpo, sabemos que existe o fator emocional que pode acarretar transtornos sociais e psicológicos, já que é comum em uma sociedade que cobra padrões estéticos, pessoas acima do peso, sofrerem discriminações. Tudo em nome do culto à beleza.
Os gordinhos do nosso mundo já enfrentam a si mesmos diariamente, e vêm enfrentando “as críticas” dos amigos, da família, dos desconhecidos pelas ruas, dos colegas de trabalho, e para ajudá-los é preciso ouvi-los mais do que falar, ensinar às nossas crianças que fast-food é como droga, pois vicia e só traz prejuízo à saúde. Ir internalizando desde a primeira infância que verduras, legumes e frutas são saborosos e necessários para o bem viver.
Há o registro de inúmeros casos em que profissionais da saúde são procurados, tanto para tratar as doenças do corpo, (dentre elas encontramos a diabetes tipo 2, hipertensão, câncer de mama, câncer de próstata, dentre outras) quanto as doenças da alma, abrangendo desde o estresse aos transtornos depressivos, compulsivos, enfim... a maioria da sociedade está em sofrendo de obesidade, e não é com os olhos do julgamento discriminado que a ajuda vai ocorrer, é preciso conscientização em massa de que obesidade não é simplesmente relaxamento “daquele gordo que come por que quer”, mas por que algo em si não está bem e precisa ser reavaliado.
Os gordinhos do nosso mundo já enfrentam a si mesmos diariamente, e vêm enfrentando “as críticas” dos amigos, da família, dos desconhecidos pelas ruas, dos colegas de trabalho, e para ajudá-los é preciso ouvi-los mais do que falar, ensinar às nossas crianças que fast-food é como droga, pois vicia e só traz prejuízo à saúde. Ir internalizando desde a primeira infância que verduras, legumes e frutas são saborosos e necessários para o bem viver.
Neste dia 11 de outubro, dia Nacional de Combate à Obesidade, fica o alerta para que a colaboração parta de cada um de nós, nos colocando como peças de influência positiva, agindo para a prevenção e não à espera de tratamento e compreensão dos demais quanto aos possíveis problemas que um OBESO certamente pode enfrentar.

3 comentários:

Tetê disse...

Oi Tay! Eu também participei na postagem coletiva! Para vencer a obesidade, só mesmo mudança de hábitos e uma dieta equilibrada. Muito bom o seu post! Bjks Tetê - totalmente Sem Neuras!

Anabela disse...

Meu Deussssssssssss minha kerida, eu cheguei aki no blogue, saí esse som, minhas cachorras k estavam dormindo levantaram e começaram a correr e ladrar rsssss, vou ter k tirar o som kd voltar aki.
Amiga, tenho k ver do twitter, prometo.
O orkut, percebi, sou meia burra na informatica mesmo, k já devo ter feito um, mas prometo k vou ver.
Te adoro e mais adoro esse teu sorriso k ilumina o mundo!
Mil bjsssss de carinho

Tetê disse...

Oi Tay! Obrigada por ter ido conhecer o meu cantinho! Te add nos meus favoritos, tá? Espero que você tenha aproveitado bem o feriado! Bjks